DC King of the Park 2016|Resumo da competição

publicado há 1 ano por 0

  • dc-king-of-the-park-resumo

  • DSC_4709

  • DSC_4473

  • DSC_4688

  • DSC_4702

  • DSC_4479

  • DSC_4698

  • DSC_4546

  • DSC_4549

  • DSC_4556

  • DSC_4560

  • DSC_4567

  • DSCF9220

  • DSCF9197

  • DSCF9212

  • DSC_4568

  • DSC_4579

  • DSCF9180

  • DSC_4582

  • DSC_4668

  • DSC_4711

  • fr

  • DSCF9231

  • DSC_4754

  • DSC_4866

  • gr

  • DSC_4931

  • DSC_4963

  • DSC_4976

  • DSC_5016

  • DSCF9200

  • DSC_5193

  • DSC_5231

  • DSC_5263

  • DSC_5301

  • DSC_5389

  • DSC_5411

  • DSC_5418

  • DSC_5450

  • DSC_5460

A edição de 2016 do DC King of the Park realizou-se mais uma vez no skatepark da Boardriders Ericeira e como é habitual foi um dia de muita diversão.

Mais uma vez skaters de todas as idades compareceram para mais uma edição do DC King of the Park no skatepark da Boardriders Store na Ericiera. Com um grande dia de verão pela frente a competição englobou duas categorias em competição, com street e bowl jams e claro a mítica “death race” o habitual ponto alto da competição, onde se disputa um corrida em cima do skate onde “vale quase tudo menos arrancar olhos”.

Como é habitual foram os mais novos (sub 14) a começar com a competição e claro a mostrar que na Ericeira as camadas mais jovens do skate continuam provar que em terra de surfistas também há muito bons skaters, sobretudo nos mais novos que apresentam boas bases. Para os mais novos a jam realizou-se na zona de transições e banks do skatepark onde o destaque do dia foi para o Daniel Santos o grande vencedor, seguido do Henrik Berger e do Tomé Jonet.

No escalão open a zona do skatepark escolhida para as jams foi a área de street compreendida pelo hubba com corrimão central e também o euro gap grande em ambos os sentidos, como é óbvio o nível de skate foi altíssimo com parte dos melhores skaters nacionais a comparecer e claro dar o seu melhor para alcançar alguns dos 500€ de prize money que houve para distribuir pelos melhores skaters do dia que foram eles o Gustavo Ribeiro, o Jorge Simões e o Bruno Senra.

Ao final da tarde era altura de fazer a já mítica “death race” que como é normal anima e muito o skatepark com um circuito muito sinuoso pelos obstáculos. Velocidade, algumas quedas e claro artimanhas para atrasar os adversários são os ingredientes desta corrida que leva sempre o skatepark ao rubro. Este ano o grande vencedor foi o Jorge Simões que disputou a final com o Gabriel Ribeiro numa derradeira corrida muito empolgante.

O Jorginho ao conseguir levar a melhor na Death Race consegui desta forma ser eleito o “King of the Park”, em mais um grande dia à beira mar, proporcionado pela DC Shoes.

Street Jam- Under 14

1º Daniel Santos
2º Henrik Berger
3º Tomé Jonet

Death RAce- Under 14

1º Juan Pablo
2º Daniel Santos

Street Jam- Open

1º Gustavo Ribeiro
2º Jorge Simões
3º Bruno Senra

Death RAce- Open

1º Jorge Simões
2º Gabriel Ribeiro

King of the Park – Jorge Simões

tags:

Comentários