Gustavo Ribeiro sobre mais alguns degraus na conquista do seu maior sonho, ao conseguir o 2º lugar do SLS World Tour em Londres e faz assim também mais um pouco de história para o skate nacional.

Esta foi mais uma final carregada de “9 Club’s”, mostrando que a Playstation já não impressiona mais quando essas manobras são dadas na vida real.

Esta final parecia estar amaldiçoada, uma vez que logo no arranque da primeira run, o skater nacional teve uma queda um tanto ou ou quanto insólita numa pequena pedra. A situação criou alguns desconforto na competição com os juízes a darem um score algo alto para a sua run de modo a compensar o que tinha acabado de acontecer. Depois de alguns protestos, Gustavo teve a hipótese de repetir a sua run ou ficar com o score que tinha acabado de receber.

O skater nacional optou por tentar um score melhor na repetição da run, o que acabou por ser bem sucedido, passando de um 7.9 para um 8.1. A escolha de Gustavo não poderia ser mais acertada, e foi desta forma que solidificou o caminho até à segunda posição.

Foi nas tentativas que as coisas aqueceram ainda mais, com a maioria dos melhores skaters de competição do planeta a debitarem altos scores, muitos deles “9 club’s”. Talvez o skater nacional tenha beneficiado de alguns azare por parte de alguns pdos restantes finalistas, mas competição é mesmo assim.

De qualquer das formas o mérito foi máximo para o Gustavo, que tanto nas tentativas como nas runs, foi ultra consistente e com scores muito sólidos, chegando mesmo a obter 2 “9 Club’s” nas tentativas.

Este é sem dúvida mais um momento histórico para o skate nacional, com o Gustavo a elevar ainda mais a fasquia e a competir “taco a taco” com o seu ídolo Nyjah Huston.

Resta ainda referir novamente, que além do Gustavo, o Jorge Simões fez também ele uma prova excelente, conseguindo chegar à semi-final.

Muitos parabéns!

Comentários