Será que faz sentido ver o skate entrar para os jogos olímpicos, será que vamos ter a ganhar com isso! Será que os skaters querem tal coisa!? O rumor de que o skate poderá estar presente numa das próximas edições do jogos olímpicos nunca esteve tão vivo.

O porquê de estarem a colocar essa hipótese de pé, deve se ao facto de cada vez mais os desportos ditos tradicionais estarem a perder notoriedade para os actualmente considerados desportos de acção, uma vez que as sociedades são cada vez mais urbanas e as pessoas tendem a cada vez mais se identificarem com o lifestyle adjacente a cada um destes ditos desportos.

A primeira questão que nos deparamos ao escrever este artigo é, será o skate realmente um desporto? Provavelmente não o é, embora quem ande de skate se farte de suar e queimar calorias, a verdade é que a maioria dos skaters não veem como tal mas sim como um estilo de vida que hoje em dia vai muito para além do acto de skatar, e provavelmente 95% dos core skaters nunca estarão a favor de ver o skate nas olimpíadas sejam elas quais forem.

Hoje em dia temos skaters divididos relativamente às competições como os X-Games ou o Street League, onde a maior parte não é contra as mesmas, mas com as quais não se identificam nem participam seja pelo formato da competição, como pelo facto de acreditarem que o skate não vive de competição nem de regras, e defendendo o facto de que o skate deve permanecer fiel às suas origens underground e nas ruas.

A verdade é que para a maioria das pessoas que nada tem a ver com a nossa cultura, o skate apenas faz sentido dos skateparks, e normalmente essa é a primeira situação onde as opiniões começam a divergir entre os skaters e o resto da sociedade, e para a maioria de nós a essência do skate não é essa.

Passando para lá da barreira sobre o skate a sua identidade e valores, entramos na área da competição a que diz respeito realmente ao tema do nosso artigo e onde as nossas dúvidas são mais que muitas.

Em primeiro lugar, quais as disciplinas do skate que vão ser contempladas pelo comité olímpico, e como pensam que será possível criar critérios de julgamento para poder pontuar os melhores skaters, ou vão fazer novas disciplinas que envolvem o skate para que se possa competir em modo contra relógio ou algo semelhante a isto.

Quem serão os “ditos” atletas capazes de ser eleitos para participar nos jogos olímpicos, visto a maioria dos skaters terem hábitos de vida um tanto ou quanto contrários ao dito perfil do atleta, que tem uma vida cheia de regras sejam elas a nível dos treinos e hábitos de uma dita vida saudável.

Através de que rankings ou resultados mínimos serão encontrados os skaters que podem representar, e quais são as competições onde será possível pontuar.

Vão os skaters competir como, com um “fatinho de skater” adaptado ao desporto, com proteções e capacete, irónico não é?

Isto é apenas o raspar da superfície, sobre este assunto e tanto há para falar sobre isso.

Na nossa opinião, sabemos que alguém vai realmente arranjar uma maneira de colocar o skate lá, mas também sabemos que o jogos olímpicos são algo que pessoalmente acreditamos que não vai dignificar o nosso estilo de vida.

A verdade é que o skate tem vindo a mudar com o tempo e algumas coisas tiveram de evoluir embora haja sempre muita discórdia. Mas se há coisas que não mudaram e se um skater obtém reconhecimento da comunidade, esse vem massivamente das suas vídeo parts, filmadas é claro nas ruas e das fotos feitas para as revistas sejam em entrevistas ou nas habituais páginas reservadas aos melhores “shots.

Curiosamente já existe um ranking mundial de skate, onde temos um português em 21 lugar actualmente, o Ruben Rodrigues. O ranking foi elaborado a partir das seguintes competições: Skateboarding World Championships, Dew Tour, Copenhagen Pro, Street League, Tampa Pro, Mystic Cup, PS4 Series, Adrenaline Games, DC Invitational Sao Paulo and Simple Session.

A verdade é que as competições tem contribuído bastante para o desenvolvimento do skate e hoje em dia graças a algumas, como o Street League, o skate começa a chegar ainda a mais gente. Com a entrada dos gigantes do calçado e vestuário a “coisa” ganha ainda mais credibilidade, mas é mesmo disto que o skate necessita?

Provavelmente iremos presenciar um NÃO massivo da comunidade relativamente ao tema que acabámos de abordar, mas esta é apenas a nossa visão e em traços gerais muito mais há para dizer… se achas que tens algo a acrescentar, tens em baixo a caixa de comentários e podes também tu dizer o que te vai na alma.

YouTube Preview Image
Comentários

Os comentários estão fechados.